Print this Page

Fitoterapia

Embora muitas vezes usada em comunhão com as demais técnicas, a Fitoterapia é a principal expressão das Terapias Chinesas. O poder curativo das ervas, flores, folhas, raízes e outros elementos vegetais (colhidos em determinado local e época específica) está registado na história desta medicina há mais de quatro mil anos. Ao todo distinguem-se cerca de três mil plantas usadas, em chá, cápsulas, pós ou pomadas, com fins terapêuticos.

Ou seja, para tratamento de doenças crónicas, redução de efeitos secundários de medicamentos, prevenção de maleitas ou solucionamento de desequilíbrios não detectáveis pela alopatia mas passíveis de resultar em consequências nefastas.

Seja para tratar um problema imediato, como matar um vírus, fortalecer o organismo, ajudando-o a restabelecer-se ou para manter um estado saudável, as ervas medicinais chinesas são sempre combinadas de acordo com o diagnóstico do paciente e os seus sintomas específicos e de modo a equilibrar a polaridade Yin – Yang. D

Dada a sua complexidade, a Fitoterapia apenas pode ser praticada por especialistas que saibam como reforçar um efeito combinando várias ervas medicinais e, tão importante quanto isso, reduzir o efeito indesejado de uma determinada erva necessária à cura.

Longe de estar esgotado em meia dúzia de palavras, o tema será aprofundado nesta página, muito brevemente tar-se e perigosamente enraizar-se no indivíduo.

Permanent link to this article: http://ctcportugal.com/metodos-da-medicina-tradicional-chinesa/fitoterapia/